• Igreja Paroquial de São Sebastião

  • Capela Nossa Senhora do Amparo

  • Polidesportivo da Escola Primária de Serra D'El Rei

  • Interior da Igreja Paroquial de São Sebastião

    -->
  • Paço Real D. Pedro I

  • Padroeiro São Sebastião

 

Património Histórico

Poço da Nora

A Fonte da Nora é constituída por uma estrutura de três corpos retangulares, onde, sobre o corpo central, se localiza a bomba manual de êmbolo de extração de água, em ferro pintado. Ladeando o conjunto, há uma outra bomba, rotativa, igualmente em ferro pintado, fixa no pavimento. Esta, designada pela população de “Nora”, terá sido o primeiro engenho de extração de água da Fonte, emprestando-lhe, assim, a designação por que é conhecida. A estrutura é protegida por uma parede independente, de alvenaria, apoiada ao muro do Paço Real de Serra d’El-Rei.
Esta Fonte terá sido construída num ano de seca extrema entre finais do séc. XIX e início do séc. XX, época em que a população, desesperada pela carência de água, abre poços neste e noutros locais da Vila.

Po-o-da-Nora-1.jpg                                Po-o-da-Nora.JPG

Fonte Nova

Apesar da denominação “Fonte Nova” apresenta-se, provavelmente, como a fonte mais antiga da Serra d’El-Rei. Durante muitos anos terá sido o único ponto de abastecimento público desta povoação.
A fonte é constituída por dois reservatórios, de formato retangular, abobadados e caiados, com aberturas com vão de arco quebrado, vedados com gradeamento em ferro. A estrutura, em cantaria, é revestida a argamassa, sendo visíveis, numa das aberturas, tijolo-burro. No pátio calcetado sobranceiro à fonte, encontra-se uma bomba manual disposta sobre uma estrutura simples em blocos argamassados, dispostos em degraus.

De acordo com um trabalho desenvolvido por Ana Serrão / Junta de Freguesia de Serra d’El-Rei, em 2012, no âmbito do Inventário Participativo do Património Cultural desta comunidade: “Esta nascente natural representava a principal fonte de abastecimento de água potável para a população, que aqui se deslocava com frequência, segundo as fontes orais, esta fonte mesmo em alturas de seca extrema nunca chegava a secar completamente. As mesmas fontes relatam que a população chegava a esperar horas em fila para que a água nascesse para se poder abastecer. Servia igualmente os caminheiros e vendedores, com os seus carros de bois ou cavalos que passavam pela estrada a caminho de Peniche.”

Fonte-Nova.JPG                                 fonte-nova-1.JPG

Capela Nossa Senhora do Amparo

A Capela de Nossa Senhora do Amparo está inserida em complexo de edificações arquitetura muito simples e paredes de alvenaria, rebocadas e caiadas. A capela, de uma só nave, possui um coro alto em madeira e apresenta, num primeiro plano, uma galilé fechada, ambas rodeadas por uma cerca murada. O acesso realiza-se através de um pórtico exterior encimado por um painel de azulejos com o registo da imagem de Nossa Senhora do Amparo.

Embora não haja certezas sobre a sua origem, a edificação da Capela reporta, pelo menos, ao século XVI. Segundo a tradição oral, esta existiria antes da construção do Paço Real de Serra d’El-Rei, no séc. XIII-XIV.

Este templo localiza-se no Concelho de Óbidos, facto contra o qual a população de Serra d’El-Rei (Peniche) se insurge, continuando a cultuar a imagem, a ser responsável pela manutenção do imóvel e pela organização da festa anual, em maio.

capela-N-Sra-do-Amparo-interior.JPG                                          capela-N-Sra-do-Amparo.JPG

Igreja de São Sebastião

A Igreja de S. Sebastião, Igreja Paroquial de Serra d’El-Rei, está edificada em zona central desta Vila, sede de Freguesia, pertencente ao Concelho de Peniche.

Apresenta arquitetura de estilo maneirista, datando a sua construção do século XVII.

O templo de planta longitudinal é composto por uma única nave, com coro alto. Tem o seu interior revestido de painéis azulejares setecentistas, de padrão azul e branco, onde figuram episódios da vida do referido santo. No altar-mor desta igreja, em talha dourada, pontificam as imagens de S. Sebastião, S. Caetano e Arcanjo Gabriel. 

As duas principais festividades anuais que decorrem associadas a este templo são a Festa em honra do seu patrono, S. Sebastião, em janeiro, e a Festa de Nossa Senhora da Piedade, em agosto.

Este imóvel encontra-se integrado no projeto “Rota das Igrejas do Concelho de Peniche”.

Mais informação disponível em

www.cm-peniche.pt/RotaIgrejas_IgrejaSSebastiao
http://www.monumentos.pt/Site/APP_PagesUser/SIPA.aspx?id=1744

igreja-s-sebasti-o-interior.jpg                              Igreja-S-Sebasti-o.jpg                      

Paço Real D. Pedro I

Envolto na lenda dos amores de D. Pedro I e D. Inês de Castro, testemunha silenciosa da tragédia que paira na memória do povo, o Paço Real de Serra D’El-Rei foi mandado erigir por D. Pedro I, em 1357 ou 1358.

O povoado tornou-se, então, um centro de atração para os fidalgos que aqui se recolhiam aquando das caçadas e pescarias, preenchendo os seus tempos de lazer. Os moradores, inicialmente em número muito reduzido usufruíram de privilégios e regalias aumentados à medida que outros soberanos se deixaram cativar pela singeleza da povoação. É deste afeto que surge o nome de Serra D’El-Rei, anteriormente conhecida por Serra da Pescaria.

Por cá passaram D. Pedro I, D. Fernando, D. João e D. Afonso V.

O Paço foi vendido em 1588 aos Senhores da Atouguia e, desde aí, tem sido vários proprietários. Ao longo do tempo, o traço original tem sido alterado sendo uma das características mais evidentes da sua origem o muro com janelas ogivais, atualmente tapadas

Pa-o.jpg

Link's Úteis

municipio-de-peniche.gif

Município de Peniche

logo_mai.png
Consulta de Cadernos Eleitorais

jornal-das-autarquias.png
Jornal das Autarquias

farmacias-de-servi-o.png
Farmácias de Serviço

ipimar.png

Metereologia

peniche-online.png
Peniche On-Line

serrana.png
Serrana ADCR

Meteorologia

Hoje -
Amanhã -
Depois de Amanhã -